Thanks Thanks:  5
Likes Likes:  11
Dislikes Dislikes:  0
Página 7 de 9 PrimeiraPrimeira ... 56789 ÚltimaÚltima
Mostrando resultados 61 até 70 de 83
  1. #61
    Registado em
    Sep 2010
    Localização
    Espinho
    Posts
    1,257
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    [QUOTE=detalhe;265486]
    Citação Postado Originalmente por Rúben Gonçalves Ver Post

    Não tendo à mão um doseador graduados, podes usar uma medida como por exemplo um pequeno copo, então por cada medida de produto deitas a parte correspondente de água, por exemplo, um copo de CAR star e dois de água (1:2).


    Sent from my iPad using Tapatalk

    Um copo de CarStar e dois de água é uma diluição 1:3


    Um doseador graduado é fácil de se fazer, com um copo plástico, onde se marcam com marcador as quantidades que mais se utilizam. Eu uso vários para isso, em que marco por exemplo a quantidade de produto para obter diluições a 1:10 e 1:20 em 250 ml, 500 ml e 1 L de água
    Conhecer, Conquistar e Dominar o Pormenor até ao Infinito... e mais além!!!

    Detailer in construction!

  2. #62
    Registado em
    Jun 2009
    Localização
    Santa Maria da Feira
    Idade
    37
    Posts
    265
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Já não é a primeira vez que das uma explicação deste tipo. Tas ligado à química? Afinal estava certo...

  3. #63
    Registado em
    Sep 2010
    Localização
    Espinho
    Posts
    1,257
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    1 - Imaginem que têm um bolo e o cortam às fatias.

    2 - cada fatia corresponde a uma sub-divisão do bolo.

    3 - E agora imagimem que o bolo é água (até podem pensar em água congelada, não comece a fazer confusão uma fatia de água cortada à faca lollllllllllll)

    Se tiverem um bolo todo de água, esta é solução pura em solvente.

    se vocês tiram uma fatia de água, e colocam uma de concentrado, passam a ter o produto dissolvido...

    se tiverem 20 fatias, e tirarem uma de água e colocarem lá uma de produto concentrado, passam a ter 1 fatia deste e 19 de água - isto é uma diluição do produto concentrado em 1:20 OU SEJA, em 20 fatias de BOLO (a solução) 1 é de produto concentrado!!!!


    Seja X a fração volúmica de um solvente - água
    Seja O a fração volúmica do soluto - o produto a diluir (carstar, blitz....)


    Substância pura : O:O significa que em O há O ->Puro

    Solução:

    1:2 -> XO ou seja em XO há uma de X e uma de O

    1:5 -> XXXXO em XXXXO (5 partes de solução) temos O e XXXX

    em 1:10 -> XXXXXXXXXO que é igual a XXXXXXXXXXXXXXXXXXOO

    and so on...


    Até se reparaem, recorrendo à representação percentual, é esta leitura a que faz sentido:

    diluir carstar a 20% significa que em 100 unidades da solução obtida, 20 é de carstar ou seja em 100 ml de solução (agora entendem porque não lhe chamo mistura...) 20 são de carstar

    Isto é: 20:100 (em %) que se repararem bem corresponde a uma diluição do tipo... 1:5


    Se fossse feita uma mistura em que a 100 unidades de água se adicionasse 20 unidades de carstar, (20 partes de carstar com 100 partes de água) como fariam a leitura percentual?

    Seria algo do género... em 120 ml de solução, 20 ml são de carstar. Isto corresponde a uma presença de carstar na mistura a 20%???

    reparem:

    120 - 20
    100 - x
    <=>
    x= 100x20/120 = 16,67 %

    Fazendo assim, carstar está presente, percentualmente, em 16,67%........ para 20%, vai alguma diferença, não?

    Que tal?????


    (muitas vezes me perguntam qual é a minha ligação ao assunto ou profissão, para procurarem entender qual é a autoridade para falar nestes assuntos. bem, a autoridade está nas normas de nomenclatura IUPAC, não em mim - IUPAC=International Union of Pure and Applied Chemistry)
    Última edição por Phalaenopsis; 22-02-2014 às 01:43.
    Conhecer, Conquistar e Dominar o Pormenor até ao Infinito... e mais além!!!

    Detailer in construction!

  4. #64
    Registado em
    Jan 2014
    Posts
    78
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Temos Professor. Muito boa explicação

  5. #65
    Registado em
    Jul 2004
    Localização
    Lisboa
    Idade
    38
    Posts
    8,397
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Já aqui foi muitas vezes discutido, e o que não falta são esclarecimentos por essa web fora.

    O que interessa aqui é a interpretação utilizada pelo produtor. Se é mais ou menos errada que a interpretação em outros contextos e ambientes, isso passa ao lado dos leigos que quando compram uma embalagem de Car Star ou Blitz, apenas pretendem saber quantas partes de agua metem para uma parte de produto.
    Da parte do produtor, tb é de todo do seu interesse que o cliente compreenda com facilidade e sem erros, quanta quantidade de agua deve acrescentar ao produto na diluição. Se diz que pode utilizar puro ou 1 para 1, ou 1 para 2, esta semântica é bastante mais fácil de compreender para quem não esteja familiarizado com proporções.
    "Love to get it all shiny in the garage; Love to get it all dirty on the Race-Track!"

  6. #66
    Registado em
    Sep 2010
    Localização
    Espinho
    Posts
    1,257
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Exacto, há produtores que dizem por exemplo "diluir 40 ml de produto em 1 litro de água"

    Que há a dizer? nada, pois está claro.

    Mas quando se diz diluir x: em y....

    Desculpa-me a insistência, AmRacing, mas aqui NÃO HÁ vacilações ou questões do foro interpretativo. Não há dúvidas. Nisto, as coisas ou estão certas, ou erradas. E há uma utilização, como foi explicada, que é errada.

    Um erro interpretaivo deste género, na diluição de sal com água é o suficiente para que se possa dar a formação de vapores de ácido clorídrico (alguma vez pensaram porque é que os carros importados da alemanha, como os famosos mercedes 190 dos anos 90 vinham com toda a estrutura furada e débil como papel de arroz? é um fenómeno bastante curioso e que tem a ver com efeitos deste género, em que as misturas do "flit couto" erradas ou as concentrações da massa de sal aplicadas para evitar o gelo eram desrespeitadas e feitas a olho...e tinham estas consequências)

    Daí ser importante ler cuidadosamente as instruções de forma a identificar qual é o raciocínio do produtor, como referiu.

    Se o produtor diz misturar A com B, está clara a regra da proporcionalidade a respeitar.
    Se diz misturar uma parte de A com uma parte de B, o mesmo está claro. Se diz misturar uma parte de A com uma parte de B o resultado será de A e B com contribuições iguais, de 50% cada, ou outra relação diferente se assim for indicado. Não há dúvidas.
    Quando o produtor diz diluir numa relação X:Y a ÚNICA LEITURA correcta a fazer é a desenvolvida e explicada neste post. Qualquer outra diferente é errada.

    E para que fique mais claro ainda: se o produtor diz "misture 50 ml de água com 50 ml de produto" numa relação de 1 para 1 ou de 1:1 A RELAÇÃO ENTRE ELES ESTÁ CORRECTA, A RELAÇÃO 1:1 É VÁLIDA (aqui refere-se a uma relação de proporcionalidade apenas num contexto de mistura, muito usada nos USA mas que na Europa corresponde a uma conotação com uma leitura específica e inequívoca)

    MAS NÃO É UMA DILUIÇÃO 1:1 , mas sim uma diluição 1:2

    Se estivessemos a falar de matéria de direito, ui... aqui sim há um factor interpretativo, e então teriamos de reconstituir o mens legislatore...
    Última edição por Phalaenopsis; 22-02-2014 às 02:09.
    Conhecer, Conquistar e Dominar o Pormenor até ao Infinito... e mais além!!!

    Detailer in construction!

  7. #67
    Registado em
    Jun 2004
    Idade
    51
    Posts
    9,883
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Já comentei este tema com a 3M e a Einszett, em ocasiões de demonstrações de produtos de coisas do género. A informação que coloquei acima é a que se usa. Quando se vende um produto para diluir de 1:1 é metade água, metade produto. E lê-se: Uma parte de produto para uma de água é assim que são feitas as misturas por aí fora, e se dizes ao pintor de serviço (ou qualquer outro profissional) que a mistura é 1:2, vai-se misturar uma parte de produto para duas de água.

  8. #68
    Registado em
    Jun 2004
    Idade
    51
    Posts
    9,883
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Estive a pesquisar um pouco sobre esta confusão e a sua origem vem de que a nível cientifico normalmente o fator 1:1 significa o primeiro numero a quantidade de produto e o segundo a quantidade final da solução, portanto como disse o Phalaenopsis, metade de produto e metade de água seria 1:2. No entanto a nível farmacêutico e não cientifico (o nosso caso), o que significa é o rácio, daí 1:1 significa uma parte de cada, ou metade de cada um, independentemente do volume total.

  9. #69
    Registado em
    Sep 2010
    Localização
    Espinho
    Posts
    1,257
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Daí ter explicado a diferença entre misturas e diluição!
    Na mistura expressa-se a comparticipação de cada componente pelo seu rádio.
    Em misturas de massa, e não volumicas, como um pó em água, a composição é expressa pela fração.

    No caso das eleições há uma especificidade na expressão e na leitura como já foi explicado

    Enviado do meu ME173X através de Tapatalk
    Conhecer, Conquistar e Dominar o Pormenor até ao Infinito... e mais além!!!

    Detailer in construction!

  10. #70
    Registado em
    Sep 2010
    Localização
    Espinho
    Posts
    1,257
    Post Thanks / Like

    Padrão Re: IPA :: Iso-propanol :: Álcool isopropílico

    Citação Postado Originalmente por Phalaenopsis Ver Post
    Daí ter explicado a diferença entre misturas e diluição!
    Na mistura expressa-se a comparticipação de cada componente pelo seu rácio.
    Em misturas de massa, e não volumicas, como um pó em água, a composição é expressa pela fração.

    Mas volto a frisar, o que refere tem validade para misturas, não para diluições. Os próprios técnicos das marcas cometem este erro. Tenho sempre guerras com eles (refiro-me à Sikkens) por causa disto, mas eles tem as régua e os copos graduados.
    Repara que na formulação de uma cor tens os pigmentos que são misturados, aos quais se acrescenta, em pó, os aditivos para o metalizado, pérola, etc. Tudo isto são misturas, não diluição.

    E sim, afirmou peremptóriamente que há técnicos com responsabilidade normativa que por falta de rigor, ou facilitismo, cometem o erro de utilizarem hesitações indevidas.

    Onde tirar dúvidas? Nas normas IUPAC

    No caso das diluições há uma especificidade na expressão e na leitura como já foi explicado

    Enviado do meu ME173X através de Tapatalk


    Enviado do meu ME173X através de Tapatalk
    Conhecer, Conquistar e Dominar o Pormenor até ao Infinito... e mais além!!!

    Detailer in construction!

Informações do Tópico

Usuários vendo este Tópico

Existem atualmente 1 usuários vendo este tópico. (0 membros e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. O efeito do alcool nas borrachas
    Por toyosupra no fórum Processos e detalhe em geral
    Respostas: 4
    Última Mensagem: 08-11-2007, 15:43
  2. Alcool etilico na pintura
    Por RicardC no fórum Iniciação e dúvidas
    Respostas: 3
    Última Mensagem: 01-08-2007, 12:32

Permissões de Mensagem

  • Você não pode postar novos tópicos
  • Você não pode postar respostas
  • Você não pode postar anexos
  • Você não pode editar seus posts
  •