Remover Gyeon Mohs

Caros colegas de detalhe

Tenho aplicado no meu carro, há já quase 3 anos o Gyeon Mohs, que como seria de esperar já começa a perder as suas propriedades, visto que ultimamente não tenho tido o tempo suficiente para dedicar ao detalhe.
A juntar a isto, um toque há cerca de um ano (pintura entretanto já curada) numa porta e guarda lamas que ficaram sem o Mohs e que apresentam já alguns swirls.
Queria agora renovar o setup, mas será preciso fazer o processo completo: lavagem, descontaminação, polimento e proteção. Assim, pergunto:

Ao polir, há alguma forma de saber se estou a retirar o selante ou se já cheguei ao verniz?
Será necessário retirar todo o Mohs e ter uma base completamente limpa ou basta retirar os swirls e aplicar o novo Mohs por cima?
 
uma boa descontaminação e um bom paint clean e depois uma aplicação completa do selante penso eu que seria o melhor mas deixa vir os mais experientes a ver a opinião deles :cool:
 

Detalhe

Administrador
Staff
Caros colegas de detalhe

Tenho aplicado no meu carro, há já quase 3 anos o Gyeon Mohs, que como seria de esperar já começa a perder as suas propriedades, visto que ultimamente não tenho tido o tempo suficiente para dedicar ao detalhe.
A juntar a isto, um toque há cerca de um ano (pintura entretanto já curada) numa porta e guarda lamas que ficaram sem o Mohs e que apresentam já alguns swirls.
Queria agora renovar o setup, mas será preciso fazer o processo completo: lavagem, descontaminação, polimento e proteção. Assim, pergunto:

Ao polir, há alguma forma de saber se estou a retirar o selante ou se já cheguei ao verniz?
Será necessário retirar todo o Mohs e ter uma base completamente limpa ou basta retirar os swirls e aplicar o novo Mohs por cima?

O correto é fazer o polimento necessário, limpeza e correção da pintura. Com isto asseguras-te quase com certeza que removeste praticamente tudo. O que ficar não causa problema na aplicação seguinte.
 
Na minha opinião não se aplica uma protecção, especialmente dessas, sem descontaminar química e fisicamente.
Ao fazeres isso tiras praticamente toda a protecção toda que tinhas.
Depois, a correcção de pintura que vais fazer com a máquina, tirará tudo (se é que lá ficou alguma coisa).
 
O correto é fazer o polimento necessário, limpeza e correção da pintura. Com isto asseguras-te quase com certeza que removeste praticamente tudo. O que ficar não causa problema na aplicação seguinte.
São esses os passos que pretendo fazer, só que entre a porta e o guarda lamas que levaram um toque e o resto do carro há grandes diferenças. A maior parte dos painéis tem apenas alguns swirls muito ligeiros, pelo que bastará (digo eu) um polimento muito ligeiro, enquanto que na porta é guarda lamas será necessário uma correcção mais profunda.
 

Detalhe

Administrador
Staff
Na minha opinião não se aplica uma protecção, especialmente dessas, sem descontaminar química e fisicamente.
Ao fazeres isso tiras praticamente toda a protecção toda que tinhas.
Depois, a correcção de pintura que vais fazer com a máquina, tirará tudo (se é que lá ficou alguma coisa).
Daniel, o MOHS não se retira descontaminando, só mesmo com polimento. De qualquer forma a descontaminação é obviamente recomendada.
 
José, há problema se em vez do Mohs aplicar o Pure (por cima do Mohs existente e que poderá não ser totalmente removido com o polimento) ?
Quais as principais diferenças entre eles?
Pelo que li o Pure será mais rápido de aplicar e exige menos tempo de cura. Será vantajoso para quem não tem muito tempo?
 

Detalhe

Administrador
Staff
O Pure só requer uma camada, enquanto o MOHS pelo menos duas. No entanto, o Pure não é tão fácil de espalhar e remover. Incompatibilidades, não ha.
José, há problema se em vez do Mohs aplicar o Pure (por cima do Mohs existente e que poderá não ser totalmente removido com o polimento) ?
Quais as principais diferenças entre eles?
Pelo que li o Pure será mais rápido de aplicar e exige menos tempo de cura. Será vantajoso para quem não tem muito tempo?
 
Mas por exemplo, num carro que não precise de correcção, qual o nível de polimento a utilizar? Porque o ideal é somente retirar o selante e não verniz, visto não necessitar de correcção.
Como saber que foi efectivamente tudo retirado?
 

Detalhe

Administrador
Staff
Mas por exemplo, num carro que não precise de correcção, qual o nível de polimento a utilizar? Porque o ideal é somente retirar o selante e não verniz, visto não necessitar de correcção.
Como saber que foi efectivamente tudo retirado?
O revestimento de quartzo (ou como lhe queiram chamar) liga-se à superfície, ao verniz quase a nível molecular. Portanto, para o retirar completamente, seja pela razão que for, só desbastando essa camada onde ambos se ligam.
Fazendo um polimento médio de limpeza da pintura num revestimento com bastante tempo, retira concerteza o pouco que resta deste, pelo contrário num acabado de aplicar, só uma fase de corte o remove.
 
E caso fique ainda alguma parte de selante na pintura, há algum problema em aplicar nova camada por cima?
 
Top